sábado, 12 de outubro de 2013

Produtores de energia: um monstro que só quer lucros....


Os produtores de energia como a EDP e outras empresas, constituem um sector estratégico de qualquer país. Vendê-las é um erro com consequências para o futuro. Os cortes no apoio que o Estado se prepara para fazer a quem as comprou, vão repercutir-se inevitavelmente nos consumidores. Os monstros do lucro encascaram as goelas e a sua voracidade e influência são tais que mandam no Parlamento como diz José Gomes Ferreira. A “aprovação”, tácita ou não, pelos órgãos de poder da venda e fusão de empresas nacionais mais importantes, como é também o caso recente da PT com a Oi brasileira, é merecedora de uma revolta patriótica. Mas quem a fará ? Serão aqueles que fazem do capital a sua pátria e que têm como bandeira o cifrão?

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

A Música e a Alma




 Beethoven um dos maiores compositores de todos os tempos.Gosto da música (9ª sinfonia-Hino à Alegria) mas não a aprecio como eventual símbolo da União Europeia porque esta, por razões exógenas e também domésticas, está a revelar-se um logro completo para os portugueses.

terça-feira, 8 de outubro de 2013

Momento de Poesia



 "Compreendi que viver é ser livre... Que ter amigos é necessário... Que lutar é manter-se vivo... Que pra ser feliz basta querer... Aprendi que o tempo cura... Que mágoa passa... Que decepção não mata... Que hoje é reflexo de ontem... Compreendi que podemos chorar sem derramar lágrimas... Que os verdadeiros amigos permanecem... Que dor fortalece... Que vencer engrandece... Aprendi que sonhar não é fantasiar... Que pra sorrir tem que fazer alguém sorrir... Que a beleza não está no que vemos, e sim no que sentimos... Que o valor está na força da conquista... Compreendi que as palavras têm força... Que fazer é melhor que falar... Que o olhar não mente... Que viver é aprender com os erros... Aprendi que tudo depende da vontade... que o melhor é ser nós mesmos... Que o segredo da vida é viver!"

Clarice Lispector

Foto: José Alberto Ferreira

Clicar na foto

sábado, 5 de outubro de 2013

A implantação da República





Em 5 de Outubro de 1910, foi proclamada a implantação da República.

Hoje, decorridos que são 103 anos após aquele data, não é feriado pela primeira vez ao fim de tanto tempo. Um erro de lesa Pátria, supostamente para ajudar a produtividade e a economia do País que se encontra em crise. Como se fosse possível erguer Portugal esquecendo a sua história ou salvar a alma vendendo Cristo por trinta dinheiros…

O País está alienado e a República doente. "E alguns presumíveis culpados parecem apostados em fazer esquecer este e outros marcos históricos que podem ajudar, outrossim, à união de todos os portugueses nestes tempos difíceis."

O 5 de Outubro tem de continuar a ser feriado nacional e comemorado oficialmente. A história tem de ser respeitada. Nem se compreende que possa ser de outra maneira. Só assim é que os valores da Cidadania, Independência, Liberdade e Igualdade, que foram apanágio dos primeiros republicanos, fazem sentido. E, mais do que isso, só retomando aqueles princípios e passando à acção, poderá a República ressurgir da apagada e vil tristeza em que se encontra. Só mudando de rumo, de sistema e de políticas, é que Portugal poderá vir a ser a Pátria de todos nós (e não só de alguns) justa, soberana e independente.

Por uma República de todos e para todos.