quinta-feira, 31 de maio de 2012

Filipa Ruas, canta e encanta!...


Filipa Ruas está na Figueira a actuar na Álea Restaurante Bar do Casino desde ontem.
Não a conhecia.
Por mera casualidade ao ouvir a sua voz entrei no Bar e fiquei a ouvir uma panóplia de canções portuguesas (Rui Veloso, Simone de Oliveira, Carlos do Carmo e Zeca Afonso); brasileiras (Elis Regina) e americanas (Frank Sinatra).
"Filipa Ruas nasceu no Barreiro a 28 de Maio de 1980. Vive de corpo e alma para a música e ficou conhecida pela sua participação em 2002 no excelente programa de música intitulado "Operação triunfo".
Tem um registo de voz lindo, suave, é polivalente e sabe comunicar com o público. Sobretudo, obriga-nos a gostar dela,  porque sabe utilizar as diversas expressões de um lindo rosto de modo invulgar, para cada canção que vai interpretando.
Para mim que perdi o debate de Sousa Tavares com Francisco Louçã que decorria à mesma hora no Salão principal, foi uma supresa e dei o tempo por bem empregue.

(Clicar na foto)

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Convívio de ex-militares



Decorridos que são 51 anos da nossa partida para Angola os ex-militares, remanescentes da C.Artª. 87, reuniram-se mais uma vez num almoço convívio na Figueira da Foz, no pretérito dia 27 deste mês de Maio. Os ex-combatentes fizeram-se acompanhar dos seus familiares, como é hábito, sendo o grupo constituído por 52 pessoas.

Muitos de nós continuamos a contrariar a marcha do tempo e a mantermo-nos vivos, o que possibilita a alegria de nos encontrarmos todos os anos para relembrar tempos muito difíceis que passámos em África, cumprindo com a divisa: “Honrai a Pátria que a Pátria vos contempla”, mas que também foram tempos de juventude, alegria e boa disposição.
(Clicar na foto)

Ainda a água, bem essencial



NOTA:
Complemento da postagen anterior sobre o tema da água.

terça-feira, 29 de maio de 2012

A água, bem essencial



A preservação da água enquanto recurso estratégico essencial à vida, tem de ser uma das preocupações de todos nós. A exploração e a utilização dos recursos naturais devem obedecer a uma estratégia nacional devidamente equacionada e nunca servir de pretexto para que grupos do sector das AdP e outros sistemas privados já existentes, consigam lucros desproporcionados com um bem que é de todos e que a já magra bolsa dos portugueses não poderá suportar.


"O novo esquema de exploração de águas que está a ser preparado pelo governo, tem basicamente como objectivo que os sistemas que dão lucro paguem aqueles que dão prejuízo." Assim a futura factura da água deverá ser harmonizada para todo o país. O preço do metro cúbico passará a custar entre 2,5 e 3 euros o que implica, em alguns casos, aumentos de 760%. Moimenta da Beira, em Viseu, que em 2009 pagava 0,29 € por m3 (o preço mais baixo praticado em todo o continente) passará a pagar, quando todo o processo estiver concluído, oito vezes mais do que actualmente.


Nesta primeira fase, o governo terá, antes de mais de convencer os municípios a aderirem voluntariamente ao plano proposto. Mas a tarefa não vai ser fácil. O presidente da câmara de Caldas da Rainha, Fernando Costa, Fernando Ruas de Viseu e o presidente da Associação de Municípios para a Gestão da Água Pública de Moura, José Maria Pós-de-Mina, já se mostraram contrários ao projecto. Fernando Costa diz mesmo que "em vez de subir o preço aos consumidores devem é ser reduzidos os custos de exploração..."


Aplicando o valor previsto de 3,00 euros para o caso dos utentes das Águas da Figueira (o preço actual, simples do m3 é de 1,34 € e com os outros encargos de 1,70 -taxas, resíduos, etc.- já é de 3,04 €) o preço passa a ser de 4,70 o m3. Um aumento de 154,60%. Isto é o que poderá acontecer a breve trecho na factura da água dos figueirenses que já têm a água mais cara do Distrito.


"O novo modelo tem a intenção de reduzir os actuais 19 sistemas de abastecimento de águas e saneamento a quatro ou cinco." Se assim for os investimentos no sector ficarão menos onerosos.  
É claro que uma das formas de se reduzirem também os custos de exploração, como pede o já citado presidente da Câmara, das Caldas da Rainha, Fernando Costa, será, quanto a nós, no diminuir o número ou os ordenados vultosos da “miríade” de gestores que estão "metidos" no sector. Mas isso é outra conversa, assaz delicada, que daria pano para mangas...
Sabemos que a água é um bem cada vez mais escasso e que pode provocar guerra entre os países que a vão deixar de ter no futuro. Por isso mesmo esperamos que a prevista reestruturação  não seja mais um pretexto ou uma via para que o cidadão tenha de pagar uma factura demasiado alta por um bem essencial que é de todos e que não deveria sair da esfera do Estado, não só por razões estratégicas, mas também  para evitar os esbulhos do costume.


Pós-texto:
O título é meu e a maior parte do texto é uma transcrição parcial, adaptada, da edição impressa do Jornal I.
As previsões para o aumento do preço da água já tinham sido feitas aqui (PPP?) e nunca me deixaram margem para dúvidas

(Clicar na imagem)









segunda-feira, 28 de maio de 2012

A Música e a Alma



Grande interpretação e grande Mozart!...

Dívida milionária




"Estado assume activos tóxicos de 130 milhões de euros de presidente da Naval 1º Maio."

Infelizmente a Naval que eu conheci não é a mesma, não existe e qualquer outro comentário é desnecessário...

 In Correio da Manhã

domingo, 27 de maio de 2012

Coral Cantigas de Tavarede



Hoje, Domingo, pelas 16H00, o Coral Cantigas de Tavarede da SIT, vai actuar no Museu Municipal Dr. Santos Rocha na sequência do lançamento do livro "Florilégio" de Maria Jorge.

(Clicar na foto)

sábado, 26 de maio de 2012

O perfume do limonete


Que o limonete planta arbustiva símbolo ou talismã de Tavarede, tem um cheirinho inconfundível e propriedades medicinais excelentes, já sabíamos. Mas descobrimos agora que a sua fragância natural foi estudada e vai ser comercializada a partir de um projecto que nasceu na Escola EB1 dos Quatro Caminhos e apoiado pela Fundação Ilídio Pinho.

A fórmula já foi conseguida e já existem sabonetes a cheirar a limonete. Provavelmente irão seguir-se as versões: – perfume- woman; perfume- man; aftershave, etc.

Estão de parabéns os autores da ideia que assim demonstram amor e carolice pela sua terra e todos aqueles que a concretizaram.

Embora sendo um trabalho de equipa, creio que uma das principais responsáveis por tão louvável iniciativa se pode encontrar aqui.

A Valsa do Limonete do Coral Cantigas de Tavarede diz na sua última quadra:

Veio das matas frondosas
Da costa do Malabar
Para as donzelas vaidosas
Cheirarem bem ao seu par!...

Chegou a altura de não só as donzelas vaidosas cheirarem bem ao seu par, mas também os rapazes vaidosos (e não só) cheirarem bem às raparigas com um novo aftershave...

(Clicar na imagem)

A Música e a Alma

BOM FIM DE SEMANA

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Medida profiláctica


(Clicar na imagem)

Pensamento do dia

"A impotência de hoje paralisa as nossas mãos. Mas saibamos tornar a nossa angústia útil à geração que nos vai substituir. Seremos a pedra com a qual os nossos filhos farão um pilar da casa futura."

  (Idris, Suhail)

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Ainda sobre o cruzeiro "acidentado"

Sobre o acidentado passeio no rio Tejo com passageiros de Tavarede de que o Limonete deu conta aqui, transcrevem-se as últimas decisões da Transtóia:

"O proprietário do barco de recreio Castro Júnior, da empresa Transtróia, vai organizar outra viagem para os cerca de 50 passageiros da Figueira da Foz que tiveram de ser evacuados no sábado, 19 de Maio, na Castanheira do Ribatejo, concelho de Vila Franca de Xira. Uma avaria mecânica na bomba que leva o gasóleo ao motor obrigou à paragem do barco e ao resgate dos passageiros por várias corporações de bombeiros do concelho de Vila Franca de Xira. Registaram-se algumas baixas de tensão e ansiedade no grupo da terceira idade."
Ler notícia completa in  O Mirante.pt.

O assumir das responsabilidades por quem as deve assumir, fica sempre bem. Mais justo ainda, podemos adiantar que em virtude de os passageiros não estarem disponíveis para uma nova viagem a empresa pretende ir mais longe  ressarcindo-os em dinheiro pelo atribulado passeio.

Académica e selecção de Angola



"A Académica defronta sexta-feira a selecção de Angola, no Estádio Cidade de Coimbra, numa partida particular que tem como objectivo mostrar aos adeptos a Taça de Portugal de futebol, conquistada domingo, informou o clube. O jogo com a selecção angolana que está a estagiar em Portugal, realiza-se às 20H15."

Ver mais aqui

(Clicar nas imagens)

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Basquete Sub16


APURAMENTO PARA A FASE FINAL SUB-16

"Para a penúltima jornada do Campeonato Nacional de Sub16 - Zona Norte, o Ginásio recebeu a equipa do Vasco da Gama.
Uma partida que terminou com a vitória segura dos figueirenses, apesar da boa réplica do Vasco que conseguia, principalmente na primeira parte, obter elevados níveis de concretização no lançamento de 3pts e mantinha o resultado abaixo da diferença de dois dígitos até cerca de metade do 4º período.

Nesta fase do jogo, o Ginásio corrigiu a defesa e aumentou a intensidade, obtendo com isso uma diferença que chegou aos 20 pontos e que geriu até final sem sobressaltos."


Resultado Final: Ginásio 61 x 50 Vasco da Gama
Sacado daqui


(Clicar na foto)




A Taça de Portugal 73 anos depois



Tenho simpatia pelo Sporting e não gostei de o ver perder o maior troféu do futebol Nacional. Todavia a taça foi bem entregue à Académica.

"Foram precisos 73 anos, mas a Académica voltou a fazer a festa na final da Taça de Portugal. Marinho, ironicamente formado nas escolas do Sporting, marcou o golo solitário no Estádio Nacional e foi um dos heróis da equipa de Coimbra. Mas também o guarda-redes Ricardo ficará na história do encontro por manter a vantagem até final. Os “leões” saíram do Jamor pela porta pequena."

Já poucos se lembrarão mas, a  25 de Junho de 1939, quando a Académica bateu o Benfica, por 2-1 na disputa da Taça de Portugal no desaparecido Campo das Salésias, cantava-se a seguinte canção:

São horas de embalar a trouxa
Bom dia tia Maria
Que a malta ganhava a taça
Já toda a gente sabia!...

Um cruzeiro acidentado


No pretérito dia 19 de Maio um passeio a Lisboa de dois dias que incluía um cruzeiro no Tejo, pôs os nervos em franja aos cerca de 55 turistas de Tavarede que não esperavam que uma avaria no “Castro Júnior" (misto de "sacho" e cacilheiro) lhes estragasse o primeiro dia da excursão.

Do exterior o barco até tinha uma silhueta simpática embora nada parecido com o folheto de promoção que mostrava um outro mais moderno e com melhores condições turísticas e de segurança. Mas tudo leva a crer que zarpou do cais de Vila Franca de Xira pelas 11H30 já com uma avaria (bomba do combustível!?) que após cerca de quinze minutos de navegação no Tejo o acabou por imobilizar por completo no meio de rio, sem que nos fossem dadas grandes explicações para o que acontecera. Foi colocada a hipótese de "um banco de areia ter travado o seu percurso", mas isso não corresponde à verdade porque os próprios bombeiros disseram que o barco não estava assente. E dali não saímos mais, após um almoço atribulado e tardio a que se juntou um vento incómodo de estibordo que nos fustigou sem contemplações. E outra coisa não era de esperar. O convés não tinha condições para nos abrigar do vento. Felizmente não choveu o que tornaria impossível a nossa permanência ali. Comprovada a impossibilidade de se continuar o cruzeiro foi pedida a evacuação dos passageiros aos bombeiros que accionaram todos os meios à sua disposição para o efeito.

Nesta operação estiveram envolvidas as corporações de bombeiros de Alhandra, Castanheira do Ribatejo e Vila Franca de Xira que se serviram de sete barcos pneumáticos (semi-rígidos) que actuaram de forma rápida e eficiente. Em cerca de hora e meia fomos todos evacuados, tendo em terra ambulâncias e assistência médica à disposição. O aparato dos meios envolvidos foi grande na previsão de algo pior, mas a acção dos bombeiros foi exemplar.

Em baixo algumas fotos do atribulado cruzeiro.


O "Castro Júnior" no cais de embarque


 Os primeiros na operação de resgate
Idem


O cmdt. Filipe Renato dos BV de Alhandra fez rir estas senhoras


O "Castro Júnior" ao longe

Chegada ao cais

Idem
A assistência aos evacuados

(Clicar nas fotos)

sexta-feira, 18 de maio de 2012

"As malhas que a corrupção tece"



Promovida pelo Concelho Distrital de Coimbra (CDC) da OA e pela Delegação da Figueira da Foz, com o apoio do Casino da Figueira, comemorando o Dia do Advogado (19 de Maio) realizou-se ontem uma conferência pelo Prof. Doutor Paulo Morais, subordinada ao título em epígrafe.

No início da sua conferência o Professor Paulo Morais começou por dizer que "a corrupção começa pelas autarquias com o licenciamento, especulação na venda de terrenos, com os projectos de construção e urbanização e com a volumetria dos prédios que muitas vezes é excedida sem que haja uma fiscalização eficiente. Noutros países (caso dos EUA) quando tal acontece os prédios urbanos, inapelavelmente, revertem a favor do Estado ou são demolidos. É este procedimento de rigor que faz falta em Portugal.

Denunciar a corrupção não é fácil porque nenhum cidadão em seu perfeito juízo toma uma atitude dessas com medo de retaliações, porque os interesses instalados são muitos. Alguns cidadãos servem-se da denuncia anónima que normalmente não leva a nada. Assim, torna-se necessário recorrer a alguém competente, para que essas denúncias tenham um mínimo de êxito.

Na corrupção os peixes grandes comem os pequenos em quase todos os sectores de actvidade e, se é quase consensual que os peixes pequenos pouco podem fazer acerca disso, na opinião do professor a situação não tem de ser assim. Um peixe grande, também pode servir de alimento aos pequenos. Todos ganhariam com isso, em vez de um só pensar no seu proveito. Mas, tal desiderato, só se consegue com leis transparentes que competem a um Estado de direito no sentido de se garantirem os direitos e liberdades dos cidadãos para se acabar com a corrupção sem o que o terceiro D do verdadeiro desenvolvimento do País nunca se conseguirá."

O público que enchia o salão bar do Casino seguiu muito atento todo o discurso. Foram colocadas depois algumas questões por alguns dos presentes que foram respondidas de imediato pelo Prof. Paulo Morais. Por fim tomaram a palavra alguns elementos da mesa, representantes do (CDC) que fizeram os agradecimentos da praxe e o discurso de encerramento.

(Clicar na foto)

Nota: O discurso que me foi dado ouvir foi muito mais completo, elucidativo e pedagógico do que o texto dado à estampa. Este aliás, é baseado no que consegui memorizar e que me pareceu fundamental.
Ao Prof. Doutor Paulo Morais que sigo atentamente no seu Fio de Prumo do Correio da Manhã, peço desde já as minhas desculpas por qualquer lapso havido ou por qualquer ideia sua mais importante, mas menos conseguida da minha parte.

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Onde pára o ministro?

"O desemprego está a matar o País com uma taxa real de 21 por cento. O flagelo atinge 1 milhão e 224 mil pessoas, entre as quais 115 mil licenciados...
E que respostas tem o Governo que não sejam as habituais do palavreado ridículo? Era bom que dessem notícias sobre o assunto."

(Eduardo Dâmaso - Ler mais in Correio da Manhã)

O ministro deve estar e escrever um novo livro sobre economia!...
E as respostas do Governo que se inserem no tal palavreado ridículo ou que podem ser consideradas, também, uma declaração de incapacidade para resolver o assunto, já foram dadas: "o desemprego pode representar uma oportunidade"... "não sejam piegas"!...

A imagem de hoje




Passeio pedestre entre a Câmara Municipal e o Porto de Recreio da Figueira da Foz

(Clicar na foto)

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Um novo estilo: nem beijos, nem abraços...


"O facto de Hollande ter-se deslocado a Berlim logo após a sua tomada de posse "não foi um gesto de submissão, mas sim uma reverência perante a aliança histórica entre os dois Estados, de que depende a vivacidade e o desenvolvimento da União Europeia", escreve o matutino berlinense Tagesspiegel."

terça-feira, 15 de maio de 2012

Afinal a imagem do dia é outra


Ora eu que ando por aqui no meu blogue a publicar fotografias da minha (nossa) terra já para fugir aos temas políticos e seus derivados e dei de caras com esta figura  como sendo a "imagem do dia". E logo no dia em que Miguel Cadilhe foi ao Parlamento depois de ter dito que o caso BPN é a  maior fraude bancária de que há memória em Portugal. Não, caro amigo, esta não é a imagem do dia: esta é a imagem desavergonhada, pura e dura da corrupção em Portugal!...
Só falta lá pôr os outros (na foto, porque na cadeia estamos conversados) e não são tão poucos como isso...

Via: "Outramargem"

A fotografia de hoje

Tavarede terra do Limonete


Variante de Tavarede-Galo d'Ouro

Fotografia tirada hoje às 16h00 com céu nublado.

(Clicar na foto)

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Imagens da nossa terra


Palmeiras e Praça da Europa
 
 
(Clicar na foto)
 

Sociedade solidária

"A construção de uma sociedade solidária inscreve-se hoje na modificação das mentalidades e dos costumes engendrados por uma dinâmica capitalista e pronta a ultrapassar o estado arcaico de uma economia atolada na gestão da sua falência."

(Raoul Vaneigen)

In "Por uma Sociedade que exalte a Vida".

sábado, 12 de maio de 2012

Imagens da nossa terra


Forte de Santa Catarina hoje às 16H30


É pena mas, trata-se de Património Público em degradação. E nem é preciso vir nenhum académico Zagalo, com armas e bagagens, retirar as ervas daninhas que estão a tomar conta do Forte...
Bastaria tão só, uma equipa de higiene e limpeza ou seja o que isso for, para dar um aspecto mais digno ao património de todos.

(Clicar nas fotos)

As novas oportunidades

O primeiro-ministro disse ontem ontem  que “o desemprego pode representar uma oportunidade” e que “não tem de ser um estigma”e Bruxelas prevê mais 90 mil desempregados do que previa há seis meses.

Que oportunidades são estas que o primeiro-ministro e a UE oferecem aos portugueses?
Obviamente que quem assim fala nunca esteve desempregado. Nem nunca esteve a sustentar mulher e filhos com  o subsdio de desemprego, ou sem ele, durante dois ou mais anos, acrescidos da sua própria angústia e da família de andar a correr de Pilatos para Caifaz à procura de emprego e de se lhe fecharem todas as portas.
Mas estes crânios, com a economia cada vez mais em contracção, têm sempre uma solução final: emigrem...ou "morram!"...

sexta-feira, 11 de maio de 2012

As pombas e a gaivota


A crise também aflige as aves e esta gaivota à falta da sua alimentação natural (peixe) partilha  do milho que algumas mãos caridosas vão dando às pombas.

Foto tirada na Praça Nova às 16H30

(Clicar na imagem)

Ministro acusado de mentir


Mário Lino, ex-ministro, acusado de mentir!...
Os ministros mentem?Jamais, jamais!...

quinta-feira, 10 de maio de 2012

Homens de uma só fé e parecer!...

Ao ler o Diário da Beiras de hoje, não pude deixar de reparar no seguinte texto:

O advogado António Martins Moreira revelou hoje que estendeu à União Europeia a acção judicial que moveu contra o Estado Português devido à desertificação do interior do país e prejuízos resultantes da política agrícola.

Na origem da acção popular, interposta no Tribunal Administrativo de Lisboa, está a desertificação do interior do país e os prejuízos resultantes da política agrícola seguida por Portugal e pela Europa, explicou o jurista...

No documento pode ler-se ainda que o interior do país tem “mais de dois milhões de hectares de terras, totalmente incultos e abandonados, e 220 mil agricultores a receberem subsídios da União Europeia para os manterem nessa situação, quando deviam recebê-los para os cultivarem”.

Ler tudo aqui.

São homens destes com coragem para salvar Portugal de um futuro incerto, se não funéreo, que o país precisa e que merecem o título acima: Homens de uma só fé e parecer. E se, como portugueses, nos orgulhamos "daqueles que por obras valerosas se vão da morte libertando", só podemos lamentar os que hoje, por falta delas, "morrem",  e com eles a Pátria que à estranja vão entregando...

quarta-feira, 9 de maio de 2012

O pensamento do dia

"Tente a sua sorte! A vida é feita de oportunidades. O homem que vai mais longe é quase sempre aquele que tem coragem de arriscar."

(Dale Carnegie)

terça-feira, 8 de maio de 2012

DIA DE TAVAREDE



Nos próximos dias 12 e 13 de Maio (Sábado e Domingo) vai comemorar-se o Dia de Tavarede, Terra do Limonete, conforme programa que consta na imagem acima.

Às 15H00  de Sábado, será  a abertura da exposição "Eco-Espanta, Concurso de espantalhos da Hortinha". De salientar a participação do grupo de dança do GMIT, Rancho Etnográfico Cavadores do Saltadouro, Grupo de Dança do CDAS, Nice Dance do CDR, Chã, Coral Cantigas de Tavarede da SIT e animação com Banda Chic.
Toda esta animação  poderá ser vista, degustando a gastronomia das tasquinhas das colectividades.

(Clicar na imagem)

O estado da EDP

"O poder da EDP em Portugal atingiu uma dimensão perigosa. Enquanto consumidores de electricidade, estamos hoje indefesos perante um domínio absoluto e arbitrário."

Ler in Correio da Manhã

A realidade é esta e não há ninguém que nos valha!

segunda-feira, 7 de maio de 2012

A Europa a libertar-se de Merkel?



O Sr. Hollande ganhou as eleições em França e a esquerda pensa que ele vai mudar a Europa. Quer uma renegociação ou mutualização da dívida o que não será de todo impossível e há sinais nesse sentido. Mas aos países de uma União Europeia "desorientada e frágil" que seguem prudentemente a Alemanha (VPV) não bastará a "grandeza" da França para se libertarem da Srª. Merkel e da Alemanha. Têm de fazer pela vida para o conseguir.




domingo, 6 de maio de 2012

Dia da Mãe



Hoje é Dia da Mãe uma data comemorativa que em Portugal se celebra no primeiro Domingo do mês de Maio.
Em Portugal, o Dia da Mãe chegou a ser celebrado a 8 de Dezembro, mas passou a ser celebrado no 1º Domingo de Maio, em homenagem a Virgem Maria, mãe de Cristo.
A data é uma homenagem a todas as mães e serve para reforçar e demonstrar o amor dos filhos pelas suas mães.
Comemorando este dia "a Divisão da Cultura da Câmara Municipal da Figueira da Foz, promove um conjunto de actividades MAIO É MUSEU que terá início hoje Domingo, data em que o Museu celebra o seu 118º aniversário.
Para além de momentos musicais e de dança, o Dia da Mãe será evocado através de uma pequena conversa, pelas 15H30, entre o Presidente da Câmara, Dr. João Ataíde e o vereador da Cultura, Dr. João Tavares que comentarão a peça de escultura religiosa SANTAS MÃES."

sexta-feira, 4 de maio de 2012

A Música e a Alma

BOM FIM DE SEMANA




"É preciso acreditar"... grande mote com toda esta crise (económica, financeira, de valores e de moral, de emprego, etc...) que atravessamos... Magnífica música por um dos melhores intérpretes do Fado de Coimbra... Grande Luiz Goes... Saudações!
Nota: Comentário de um ouvinte do Youtube

Portugal está melhor...




"Um ano depois de Portugal ter assinado um acordo de ajuda externa com a ‘troika’, o antigo ministro da Segurança Social António Bagão Félix diz que o país está melhor, mas vê os portugueses em pior situação."

Não se entende muito bem que estando os portugueses pior, Portugal esteja melhor. Ou melhor: entende-se onde Bagão Félix quer chegar. Mas dissociar os portugueses do País não é só pérfido como um perfeito disparate para iludir a plebe. O que sabemos é que a maioria dos portugueses está pior e que Portugal está melhor, sim, para os que tendo um conceito errado do poder e da política, permitiram o saque durante muitos anos, enriqueceram e afortunaram os amigos, perante um povo cada vez mais pobre e infeliz. E isso é o que os cidadãos não podem ignorar de forma alguma.



terça-feira, 1 de maio de 2012

Viva o 1º de Maio


(Rancho 1º de Maio de Tavarede a comemorar com brio o dia do trabalhador)

Hoje, 1º de Maio cinzento e chuvoso na Figueira, prenúncio da continuação de maus dias para os trabalhadores portugueses que, apesar de tudo, comemoram este dia histórico.
Com centrais sindicais divididas, mais por interesses partidários do que pelo verdadeiro interesse do mundo do trabalho, o país enfrenta a taxa mais elevada de desemprego dos últimos 40 anos, atingindo a média de 50 desempregados por dia.
Sem trabalho não há riqueza, nem progresso e desenvolvimento. Por isso o 1º de Maio devia ser o corolário do entendimento e da convergência do capital, necessário ao investimento, mas que se deseja de rosto humano, e do trabalho que dignifica o cidadão. Ao contrário, tem sido a comemoração de lutas constantes que nunca foram fáceis.

Na actual e difícil conjuntura que o país atravessa devido a políticas erradas e ao saque de certas elites, a tróica é quem manda com as consequências que estão à vista de todos. Bastar-nos-ia a vergonha de sermos governados por estranhos, mas temos de suportar ainda o pesado fardo do apertar do cinto que é imposto aos mesmos de sempre.

O capital e o trabalho têm de ser solidários, servir o país e o bem comum.

Viva o 1º de Maio.

(Clicar na foto)