terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Bom Ano Novo para todos







 A vida de todos nós é feita de avanços e recuos; de vitórias e derrotas; de ilusões e desilusões. Na actual situação de crise (agravada por medidas anti-sociais) as desilusões e derrotas são mais que muitas e estas são tanto maiores e difíceis de ultrapassar, quanto sabemos que existem interesses ocultos, internos e externos que predestinam a nossa vida e nos obrigam a viver num sistema iníquo em que só os mais fortes ou protegidos pelos lóbis do poder conseguem um lugar ao sol. A oligarquia reinante, disfarçada com a democracia no seio de alguns partidos do poder, é bem o exemplo disso.
Faço votos para que o novo ano de 2014 seja o início de uma vida melhor para os visitantes deste blogue, em particular, e para todos aqueles que do ano que agora finda, não têm boas recordações.

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

O Palco da Política


No palco da política os principais actores juram defender os interesses do povo e do país (já não digo Pátria porque alguns não sabem o que isso é) mas, no segredo dos bastidores, eles decidem servir-se a si próprios...

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

FELIZ NATAL


recadosonline.com


Por razões que me são alheias não me tem sido possivel fazer postagens  regulares como era hábito.  Peço desculpa por esta falta de assiduidade e envio, a todos os que têm a amabilidade de visitar o Limonete, os meus sinceros votos de Feliz Natal.

Pós texto:
Neste Natal lembrem-se que:
“O mundo está nas mãos daqueles que têm coragem de sonhar... E de correr o risco para viver seus sonhos”.
“O dinheiro faz homens ricos; o conhecimento faz homens sábios e a humildade faz homens grandes”.
“A VIDA NÃO COMPORTA ENSAIOS, HÁ APENAS UM ESPETÁCULO: a nossa própria vida.Breve, média ou longa... Cada um viverá apenas o papel que escolher
E colherá apenas aquilo que plantar..."

sábado, 7 de dezembro de 2013

Feira das velharias



O comércio tradicional a debater-se com sérias dificuldades conjunturais, conhecidas de todos, tenta sobreviver na Figueira da Foz, aliás, como vai acontecendo um pouco por todo o País. Nesta época de Natal a ACIFF e a CM, numa tentativa tímida de reanimar o comércio, "conseguiram" que os eventuais compradores e clientes do comércio não paguem taxa de estacionamento automóvel aos Sábados.
Entretanto, as lojas continuam mais ou menos vazias e os figueirenses a ver em que param, as modas, ou à espera de dias melhores, vão frequentando a feira das velharias no jardim Municipal que hoje teve bastante movimento.

(Clicar na imagem)

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

A imagem do dia



Os cinco violinos? É desta massa que eles se fazem. O Sporting só precisa de ter os pés bem assentes na terra, serenidade e não subestimar os adversários porque falta ainda muito campeonato. E precisa de continuar a fazer o que fez ontem: meter muitos golos.

(Clicar na imagem)

domingo, 1 de dezembro de 2013

1º de Dezembro, dia da vergonha

"Considero uma verdadeira vergonha nacional que o dia da Restauração da Independência tenha deixado de ser comemorado no nosso país. Os nossos governantes, que põem a bandeirinha de Portugal na lapela, mostram-se afinal absolutamente incapazes de respeitar o legado que lhes deixaram todos aqueles que deram o seu sangue para que Portugal continuasse a ser um país independente. O Dia da Independência é hoje em 2013 um dia da vergonha. Vergonha que só acabará quando esta gente for toda para casa e seja revogado o infame diploma de extinção dos feriados que insultou assim os símbolos nacionais."

(Via: Delito de opinião)

sábado, 12 de outubro de 2013

Produtores de energia: um monstro que só quer lucros....


Os produtores de energia como a EDP e outras empresas, constituem um sector estratégico de qualquer país. Vendê-las é um erro com consequências para o futuro. Os cortes no apoio que o Estado se prepara para fazer a quem as comprou, vão repercutir-se inevitavelmente nos consumidores. Os monstros do lucro encascaram as goelas e a sua voracidade e influência são tais que mandam no Parlamento como diz José Gomes Ferreira. A “aprovação”, tácita ou não, pelos órgãos de poder da venda e fusão de empresas nacionais mais importantes, como é também o caso recente da PT com a Oi brasileira, é merecedora de uma revolta patriótica. Mas quem a fará ? Serão aqueles que fazem do capital a sua pátria e que têm como bandeira o cifrão?

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

A Música e a Alma




 Beethoven um dos maiores compositores de todos os tempos.Gosto da música (9ª sinfonia-Hino à Alegria) mas não a aprecio como eventual símbolo da União Europeia porque esta, por razões exógenas e também domésticas, está a revelar-se um logro completo para os portugueses.

terça-feira, 8 de outubro de 2013

Momento de Poesia



 "Compreendi que viver é ser livre... Que ter amigos é necessário... Que lutar é manter-se vivo... Que pra ser feliz basta querer... Aprendi que o tempo cura... Que mágoa passa... Que decepção não mata... Que hoje é reflexo de ontem... Compreendi que podemos chorar sem derramar lágrimas... Que os verdadeiros amigos permanecem... Que dor fortalece... Que vencer engrandece... Aprendi que sonhar não é fantasiar... Que pra sorrir tem que fazer alguém sorrir... Que a beleza não está no que vemos, e sim no que sentimos... Que o valor está na força da conquista... Compreendi que as palavras têm força... Que fazer é melhor que falar... Que o olhar não mente... Que viver é aprender com os erros... Aprendi que tudo depende da vontade... que o melhor é ser nós mesmos... Que o segredo da vida é viver!"

Clarice Lispector

Foto: José Alberto Ferreira

Clicar na foto

sábado, 5 de outubro de 2013

A implantação da República





Em 5 de Outubro de 1910, foi proclamada a implantação da República.

Hoje, decorridos que são 103 anos após aquele data, não é feriado pela primeira vez ao fim de tanto tempo. Um erro de lesa Pátria, supostamente para ajudar a produtividade e a economia do País que se encontra em crise. Como se fosse possível erguer Portugal esquecendo a sua história ou salvar a alma vendendo Cristo por trinta dinheiros…

O País está alienado e a República doente. "E alguns presumíveis culpados parecem apostados em fazer esquecer este e outros marcos históricos que podem ajudar, outrossim, à união de todos os portugueses nestes tempos difíceis."

O 5 de Outubro tem de continuar a ser feriado nacional e comemorado oficialmente. A história tem de ser respeitada. Nem se compreende que possa ser de outra maneira. Só assim é que os valores da Cidadania, Independência, Liberdade e Igualdade, que foram apanágio dos primeiros republicanos, fazem sentido. E, mais do que isso, só retomando aqueles princípios e passando à acção, poderá a República ressurgir da apagada e vil tristeza em que se encontra. Só mudando de rumo, de sistema e de políticas, é que Portugal poderá vir a ser a Pátria de todos nós (e não só de alguns) justa, soberana e independente.

Por uma República de todos e para todos.

domingo, 29 de setembro de 2013

O BOM JUIZ, ganha Câmara novamente




 João Ataíde das Neves, recandidato independente pelo PS ganhou as eleições para a Câmara da Figueira da Foz. 

A sua principal preocupação foi o saneamento financeiro da autarquia e relançou novos empreendimentos que, inegavelmente embelezaram e valorizaram a  cidade, pese embora vozes contrárias de alguns dos seus detractores. Por isso, ganhou com mérito e sem surpresas.
João Ataíde nasceu a 3 de Maio de 1958 na Figueira da Foz (contrariamente ao que diz um auto denominado jornalista cá do burgo). É magistrado, tendo sido Juiz Desembargador do Tribunal da Relação de Coimbra.
O Limonete congratula-se com esta vitória (a vitória do Bom Juiz da Parábola, como aqui já foi referido em postagens anteriores).
Fazemos votos para que continue o trabalho meritório desenvolvido até aqui e que consiga relançar no seu segundo mandato, o desenvolvimento e a riqueza do concelho em que pontifiquem postos de trabalho para todos os figueirenses, nomeadamente os da classe etária mais jovem.

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Evento Cultural




A Divisão da Cultura da Câmara Municipal leva a efeito no próximo dia 27 pelas 21H30 no Auditório Municipal um recital de piano por Fabio Falsetta, que interpretará obras de Mozart. A entrada é gratuíta.
Por falta de tempo para pesquisar algo sobre a sua obra e actividade, como pianista de eleição, respiguei do blogue Presente, com a devida vénia, o seguinte apontamento:

Fabio Falsetta diplomou-se em piano com nota máxima no Conservatório de Música “S. Giacomantonio”, de Cosenza.
Depois de aperfeiçoar os seus estudos, em 2005, doutorou-se em piano no Conservatório Real de Roterdão. Ganhou vários prémios nacionais e internacionais, nomeadamente, em 2006, o prestigioso Prémio Internacional “Musica News” . Realizou diversos recitais pela Europa e profere regularmente conferências e seminários sobre o simbolismo musical e as funções estruturais da harmonia no teatro de ópera com particular referência a Mozart, Verdi e Puccini.
Considerado um dos mais importantes intérpretes italianos da música de Olivier Messiaen, a sua interpretação das Visions de l’Amen executada na Catedral de Cosenza em 1999 foi transmitida na rádio via satélite em todo o mundo. Já gravou para editoras como: Phoenix Classics, Fonoteca Regionale da Calabria, I.P.S.A.R.


Agradeço o amável convite.






As autárquicas na Figueira há 4 anos

 Respigando um texto do Limonete

A PARÁBOLA DO BOM JUIZ

Ontem (15 de Outubro de 2009) contaram-me uma história a que hoje dou o título de a parábola do bom juiz.
Havia uma vez uma linda terra do litoral que fazia parte de um reino muito antigo à "beira mar plantado". Nessa terra vivia um homem a quem o Senhor do Reino deu alguns talentos para promover o progresso do lugar e o bem estar dos seus habitantes. Mas esse homem escondeu parte desses talentos na areia e outros deixou-os desaparecer nas mãos de alguns "salteadores", pelo que não havia progresso nenhum na terra, deixando os seus habitantes muito infelizes. Sabendo disto e cada vez mais descontentes as gentes da terra organizaram-se em facções, pondo à frente de cada uma delas, alguns homens mais importantes para porem fim ao descalabro que se adivinhava.

Houve um grupo de homens bons que se lembraram de um juiz seu amigo que andava há alguns anos longe da sua própria terra e chamaram-no para defender a sua causa. Depois de muita discusão durante alguns dias, sobre o que fazer ao perdulário dos talentos, tomaram  uma decisão num dia de pleito, previamente combinado, a que chamaram dia de eleições. Assim que estas terminaram saíu vencedor o grupo do juiz, tendo afastado o mau servo e os seus acólitos, sendo substituídos pelo grupo dos homens bons. E ficaram todos muito contentes. Mas, o Senhor do Reino, ao ter conhecimento de tal proeza, mandou chamar à corte o vencedor do pleito. Como havia um súbdito que fazia leis de "olhos fechados", o que permitia abrir as portas da prisão aos ladrões do Reino, nomeou administrador-mor da Justiça o Bom Juiz que acabara de fazer tão bom serviço na sua terra.

E, assim, todos ganharam, porque no Reino começou a haver melhor Justiça; o Juiz foi fazer aquilo que mais gostava de fazer e os habitantes da bela terra do litoral, ficaram com homens bons, capazes de a fazer progredir e com a legítima esperança do seu amigo Juiz interceder, junto do Reino, pelo cantinho aonde viviam.

Eis a parábola do Bom Juiz que poderá ter um final idêntico nos nossos dias.

Pós-texto:
Esta parábola teve um epílogo feliz na bela terra do litoral, mas o Senhor do Reino foi-se embora e veio outro pior do que ele que decretou a extinção de lugares e autarquias. Porém, o BOM JUIZ,  por amor à sua terra,  não desistiu  da sua obra, dando o seu melhor e continua a recuperar os talentos que os tais "salteadores" fizeram desaparecer.

sábado, 14 de setembro de 2013

Eleições Autárquicas-Debate



Numa iniciativa do Diário das Beiras teve hoje (ontem) lugar no CAE um debate entre os  candidatos à presidência da Câmara da Figueira da Foz a saber: João Ataíde, PS;  Miguel de Almeida, PSD (Somos Figueira);  António Baião, CDU; Jorge Monteiro BE e João Paz Cardoso, MTP/MRPP.

O anfiteatro do CAE estava quase cheio. O debate foi morno. Nada de novo. Acantonados em lugares estratégicos batiam palmas os adeptos dos candidatos à medida que estes iam falando. O resto da plateia manteve-se pouco entusiamada, circunspecta. Apesar disso houve alguns momentos de brilho de alguns candidatos, entre os quais João Ataíde e António Baião. O primeiro a exaltar a obra feita, apesar da falta de meios herdada dos seus antecessores, com que ele e o seu executivo se debatem. O segundo pela vivacidade com que defendeu alguns projectos e opções sociais.
Miguel de Almeida falou e disse que falta tratar dos jardins, da cultura, das colectividades, do turismo...Só não disse que falta dinheiro e quem o gastou, porque nesse particular alguns presidentes de Câmara que o Miguel muito bem conhece(u) e ele próprio,  enquanto vereador, esbanjaram e que agora faz falta. Estou a lembrar-me dos milhares de euros que custou o pórtico da cidade, a compra do Convento de Seiça que continua em ruínas, do ruinoso negócio que foi a compra do Paço de Maiorca, das festas para vip's, onde com pompa e circunstância se evaporaram mais alguns milhares.
Que me desculpe o mentor do "Somos Figueira" e putativo salvador do concelho, mas depois do debate e da sua intervenção, ninguém de bom senso e  conhecedor destas andanças, ficou convencido que valha a pena votar em quem já demonstrou tanta "habilidade" para desbaratar os dinheiros públicos com tão pouca parcimónia e tão pouco proveito para os figueirenses.

Clicar na foto

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Àgua - Operação Secreta



Oportunamente assinei uma petição contra a Privatização da Àgua que já tinha milhares de assinaturas. Creio, porém, que os interesses envolvidos vão ser mais fortes que os interesses das populações e do País. Dentro em breve a àgua, bem natural e essencial para a vida que pertence a todos, poderá ser o maná que vai enriquecer ainda mais os bolsos de certos lóbis da UE porque a vamos pagar a peso de ouro...

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

A Música e a Alma

"O jovem e talentoso clarinetista chinês, Ham Kim, na época (2010) com apenas 14 anos, tocando as Czardas de Monti; a música mais difícil das danças Húngaras. Maravilhoso!"



Recebido por e-mail.

Morreu mais um bombeiro


"Um bombeiro de 19 anos que estava internado há alguns dias no Hospital da Prelada, no Porto, morreu esta terça-feira, apurou a Renascença. Tinha ficado ferido num incêndio no Caramulo, no concelho de Tondela, e sofreu queimaduras em 55% do corpo."

Os cenários dantescos repetem-se todos os anos cada vez com mais intensidade, destruindo vidas e bens. Portugal continua a arder e, pior do que isso, o fogo ceifa vidas humanas como nunca acontecera. A "indústria do fogo" veio para ficar e ficou mesmo, por falta de prevenção, por interesses ocultos e por causa de pirómanos imbecis, a soldo de alguém ou não, que não têm medo da justiça que se revela demasiado branda e ineficaz. Até quando é que tudo isto vai continuar?



quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Anões e pedintes

Praça de D. Sebastião, hoje em Lagos às 11H45, com a estátua do rei Desejado, do escultor Gargaleiro, com elmo e viseira no chão. A escultura dá a ideia de um jovem inexperiente que gostava de brincar às guerras... À sua frente está uma estátua anã (humana) a fazer pela vida!...
Do primeiro continuamos à espera e o segundo simboliza, na actual circunstância e infelizmente, aquilo em que nos transformaram: anões e pedintes!...


Praça de D. Sebastião


Clicar na foto


quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Fim de férias

O tempo de férias na cosmopolita cidade de Lagos está na recta final. As visitas diárias à Meia-Praia e à praia de Porto de Mós já sabem a pouco. Ai se a Figueira tivesse a temperatura destas praias do Algarve, porque, quanto ao resto, não fica a dever nada a estas belas paragens algarvias!...

Praia de Porto de Mós
Idem






segunda-feira, 26 de agosto de 2013

O pensamento do dia

(...) "o potencial manipulador e corruptor do sector bancário sobre a política não é uma teoria da conspiração nem uma fantasia própria de militantes antissistema. É algo muito real que todos conhecemos e de que ninguém quer falar."- In: "Como o Capitalismo acabou com a classe média" de Santiago Camacho.

Morreu António Borges

Morreu o polémico economista, António Borges que esteve ao serviço do Goldman Sachs e era consultor do Governo para as privatizações. 
A morte de alguém, por muito controversa que tenha sido a sua vida profissional ou política, merece sempre reflexão.
Quanto a lágrimas,  que chorem aqueles que lhes são mais próximos. Devemos chorar por aqueles que o capitalismo selvagem está a matar e cujas lágrimas esse mesmo capitalismo ignora deliberadamente . E a este propósito faço a seguinte citação:"O desemprego não pára de crescer, as desigualdades entre ricos e pobres acentuam-se, quem ainda tem trabalho perdeu o poder de compra afogado em impostos e em cortes salariais; a bem da austeridade há uma redução no acesso a serviços públicos outrora garantidos e surgem novos-pobres, pessoas que até há algum tempo viviam confortavelmente e que hoje não têm o que comer. O medo instalou-se na nossa sociedade"...(Santiago Camacho). E esse medo será tanto maior quantos mais defensores ou apaniguados do capitalismo sem rosto surgirem. O mundo será certamente melhor quando as teorias dos António Borges desaparecerem e bem assim, desaparecerem aqueles que os "remuneram obscenamente" para consolidarem impérios financeiro ignóbeis e corruptos destruindo, deste modo, a esperança no futuro e as classes sociais mais débeis.

sábado, 24 de agosto de 2013

Nunca houve tão poucos a descontar

"Nunca em Portugal houve tão poucos contribuintes a descontar para a Segurança Social. Cada vez há mais pensionistas e outros beneficiários a receber, mas o número dos que contribuem está sucessivamente a baixar."

Perante a evidência dos números é óbvio que algo tem de ser feito para evitar o colapso da Segurança Social. Esta foi sempre uma área que sofreu tratos de polé em que muitos intervenientes no processo produtivo debicaram milhões de grãos de riqueza, desde empresários que fizeram (e fazem) descontos aos trabalhadores e não os entregavam à Segurança Social, numa atitude quiçá criminosa, sem um mínimo de vergonha,  até ao Governo que desvia estes fundos para outros sectores, aliás, vício que já vem do tempo da outra senhora. Resta saber se os actuais governantes têm capacidade e integridade para inverter o rumo do descalabro que nos últimos anos foi dado à Segurança Social em particular e num sentido mais lato à sociedade portuguesa. O  País não pode esperar mais que alguns  políticos, manipulados por  eminências pardas que se preocupam só com os seus interesses, continuem a debitar discursos e intenções nos areópagos do poder, aparentemente  em termos de salvação nacional, quando na prática é precisamente o contrário que estão a fazer.

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

domingo, 4 de agosto de 2013

A Figueira da Foz, rumo ao futuro



Hoje, em passeio de cicloturismo, passei pelo Forte de Santa Catarina (Avenida de Espanha) e vi a pente fino a obras de revitalização da zona envolvente do Forte de Santa Catarina com várias valências e onde não vai faltar um espelho de água. Gostei do que vi. E quem por lá passar vai ter a mesma opinião. Tive pena de não me ser possível tirar uma ou mais fotografias. Esta obra em fase final e a recente requalificação do Mercado Engº. Silva "são dois projectos estruturantes" que melhoram substancialmente a qualidade de vida dos figueirenses. 
O projecto de revitalização da Zona envolvente do Forte de Santa Catarina, avaliado em cerca de 8 milhões de euros, foi reformulado pelo actual executivo e adequado ao financiamento disponível (80% pelo Quadro Estratégico de Referência Nacional e 20% financiado pelas verbas da concessão do jogo no valor de cerca de 4,4 milhões de euros). "Este dinheiro tinha de ser gasto neste projecto, senão não vinha", referiu há tempos João Ataíde. A Figueira está de parabéns e bem assim o executivo Camarário e João Ataíde que apesar de ter herdado do antecedente uma pesada dívida dos seus antecessores, está a conseguir o milagre do rejuvenescimento da cidade e alavancar, concomitantemente, o futuro progresso do Concelho, nomeadamente na área do turismo. Assim, actuando com seriedade e cautela que têm sido, aliás, a sua marca de água ou apanágio e não passando isto de uma simples opinião pessoal alicerçada em obra feita, creio que o Edil Figueirense tem quase assegurada a sua reeleição nas próximas autárquicas.
A Figueira da Foz continua com rumo ao futuro!...

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Nem acordo, nem perspectiva de futuro...


A actual situação económica e política do País não nos permite antever muitas esperanças que Portugal saia da crise em que se encontra. E isso mesmo é corroborado pela experiência e sapiência de Adriano Moreira, governante no antigo regime que chegou a atingir muito prestígio e popularidade. Foi ministro do Ultramar e, conjuntamente com o general Venâncio Deslandes, Governador-geral de Angola em 1962, deu início a uma política de revisionismo e progresso no território, acabando com a lei do indigenato, fomentando ainda a criação do Ensino Superior em Angola que, em boa verdade, começou com o Plano DESLANDES. A propósito da Universidade de Luanda e, aparentemente, entrando em litígio com o então Governador Geral (nos meios militares falava-se muito disso) constava-se que «A criação do ensino superior em Angola, nas circunstâncias em que se verificou – por iniciativa e decisão do Governo Geral e do Conselho Legislativo de Angola – viria a ser considerado mais um acto de irreverência e de insubordinação, que gerou um conflito grave com o Governo Central e comprometeu, nos círculos de influência política, o próprio Ministro do Ultramar, Professor Adriano Moreira”. Em Setembro de 1962, o Governador-geral de Angola, General Venâncio Deslandes, seria exonerado pelo Conselho de Ministros e algum tempo depois o Ministro do Ultramar Professor Adriano Moreira, seria também afastado do seu cargo.»

sábado, 20 de julho de 2013

Ai se eu te pego



Aqui está André Rieu, espectacular como sempre. E apesar de tudo não correr bem no Brasil, o povo é alegre e vive os bons momentos que a vida lhe oferece!...

sábado, 13 de julho de 2013

Remo nacional

Tiago Silva e Carlos Ventura, hoje campeões nacionais de remo na pista de Montemor-o-Velho. Parabéns aos dois!... 


Clicar na foto

domingo, 30 de junho de 2013

segunda-feira, 24 de junho de 2013

S. João e Mercado da Figueira da Foz





Dia 24 de Junho de 2013, feriado na Figueira.
O município e o concelho estão duplamente  de parabéns por se festejar o S. João e por ter sido inaugurado, oficialmente, o renovado Mercado Engenheiro Silva que completa hoje 121 anos de existência,  pelo presidente da Câmara, João Ataíde. O evento foi seguido de um almoço público no jardim Municipal.
A tímida e já disfuncional remodelação de Santana Lopes, a meio do seu mandato (18/06/1999) quando edil da Figueira , deu agora lugar a um novo espaço  mais funcional e agradável que surpreende pela claridade e bom gosto. O mercado, local de referência do comércio tradicional, vai ainda dispor de novas serviços e valências que podem ser utilizados pelos utentes habituais e veraneantes.

Fotos sacadas do facebook.

quarta-feira, 5 de junho de 2013

Seguro e Portas na reunião Bilderberg

Pinto Balsemão convidou Seguro e Portas para a reunião anual do Grupo Bilderberg.
Mas o que é o Bilderberg?

-Eis uma das várias respostas obtidas no Google: "Uma camarilha formada por alguns dos homens mais ricos, poderosos e influentes do Ocidente que se reúnem secretamente para planejar eventos que depois, simplesmente, acontecem."
The Time (Londres, 1977)

-No também chamado Clube Bilderberg, segundo outras fontes, reunem-se nem mais nem menos as elites que, segundo se diz, mandam no Mundo, manipulam e influenciam os governos de forma pouco democrática, sem que o cidadão comum se aperceba. Numa palavra: são aqueles que defendem o império da globalização em detrimento dos pequenos países e das liberdades individuais, em seu proveito, que é o mesmo que dizer que defendem a Nova Ordem Mundial. A deles, obviamente, cujos resultados já se fazem sentir...e não se sabe bem como vai acabar...

-Com efeito o objectivo dos fundadores do grupo Bilderberg, entre os quais o príncipe Bernhard da Holanda, foi  o de terem mais poder e salvaguardar as suas fortunas. Diz-nos o passado que as suas intenções nunca nos foram favoráveis.  Nesta perspectiva chegaram a ter um plano gizado para dividir as antigas colónias portuguesas pelos países vencedores, aquando da 1ª Guerra Mundial, sendo essa também uma das razões que obrigaram Portugal a entrar no conflito contra a vontade da recém implantada República. Só assim, e à custa de milhares de mortos nas tropas portuguesas, conseguimos a integridade das ex-colónias que foram sempre alvo da cobiça de interesses estrangeiros.  

Resta saber qual é o papel  da "eminência parda" portuguesa, Francisco Balsemão, que não se livra de algumas suspeições, no tal clube secreto e o que pretende ao convidar políticos ambiciosos como Seguro e Paulo Portas.
Atendendo ao ocorrido no passado longínquo e recente, bem podemos pôr as barbas de molho...