sábado, 17 de maio de 2014

Sem alma e grandeza



O antigo 1º ministro Guterres admitiu que há uma probabilidade, mesmo que mínima, de ser candidato presidencial
António Guterres abandonou o país no famoso "pântano" e foi para Alto-comissário das Nações Unidas para os Refugiados. “O PS rejubilou e entala António Costa. José Lello diz no Expresso, que candidatura de Guterres “só pode animar um povo descrente e desanimado”, esquecendo-se que crente e desanimado já o povo estava quando Guterres virou as costas ao País.
Atolado em idêntico pântano, "Durão Barroso arrumou os papéis e voou para Bruxelas, à procura de recuperar lá o prestígio abananado cá dentro."Ambos abandonaram os seus cargos deixando o povo à sua sorte e, se a candidatura de Durão Barroso à Presidência, é uma hipótese acarinhada no seio do PSD, a pergunta que se faz é se algum deles, atendendo ao que fizeram, sem alma e grandeza,  merece, sequer, ser  candidato a PR. E, aqui, a porca torce mais uma vez o rabo.

Bem dizia Voltaire:"A política tem a sua fonte na perversidade e não na grandeza do espírito humano."

Sem comentários:

Enviar um comentário

Os comentários serão publicados após análise do autor do blogue.